Friday, April 30, 2010

Odeio quem me rouba a solidão, sem me oferecer verdadeira companhia.

The present will become your memories.

Choose your memories well.

i Believe we can be extraordinary together rather than Ordinary Apart.

Live your life.

be honest, love everyone-everything you can, don't listen to anyone but yourself, do anything you want as long as it's not hurting someone else, don't take shit, you deserve the best, you can have it if you want it bad enough.*

Eu acredito [mesmo, mesmo, mesmo] que a vida se resolve sozinha.

E que quando a vida nos resolve trocar as voltas basta parar, fechar os olhos, respirar fundo e manter a doçura.

O mediocre discute pessoas.

O comum discute factos e o sábio discute ideias.

i want Power in my words.

i want Passion in my eyes and when i wake up i want Life to be a Surprise. *

Thursday, April 29, 2010

Wednesday, April 28, 2010

Há coisas que, apesar da nossa dedicação, não mudam.

Coisas que transformam o nosso esforço em insistência, e mais tarde a insistência numa luta pessoal. Há coisas que por serem repetidas, já não magoam, apenas desiludem. Estas certas coisas na verdade são pessoas que tratam o que nos é importante... como uma coisa qualquer!

Segundas escolhas.

Olho em volta e assisto a um fenómeno recorrente: pessoas solteiras ou divorciadas "encaixam" com a primeira pessoa que aparece, desde que esta se mostre disponível para se dedicar a elas.

É uma espécie de jogo das cadeiras, a ver quem aguenta mais tempo sem ficar de fora.

Hoje em dia, estar só, no sentido de não ter uma relação amorosa, ainda é um handicap; é como se uma pessoa tivesse perdido a sensibilidade nos dedos de uma mão por causa de um desastre de carro ou a Natureza a tivesse privado de três quartos da audição.

Não ter alguém acaba por funcionar como uma espécie de estigma de solidão e de abandono, qual carta transviada de um baralho extinto. E, com o tempo, quase se assemelha a uma doença crónica.

Finalmente, quando alguém aparece, amigos e família rejubilam porque ter alguém representa uma conquista, uma vitória, um troféu que se exibe em reuniões familiares e eventos sociais.

É claro que é óptimo ter alguém, mas não por estes motivos. Não há nada melhor do que acordar todos os dias de manhã, olhar para quem ainda dorme na almofada ao lado e sentir aquele conforto de sabermos que amamos alguém que também nos ama.

E quando chega ao fim do dia, depois do trabalho, do trânsito, dos imprevistos e de todos os pequenos nadas que nos carregam a existência, é bom ouvir o ruído tranquilizador da chave na porta. Essa chave significa que o nosso alguém também teve um dia cheio de pequenos dramas quotidianos e que, no regresso a casa, tem tanta vontade de descansar da vida lá de fora como nós.

Mas isso só é mesmo bom se quem estiver ao nosso lado não for uma solução de recurso, uma substituição preguiçosa, uma SEGUNDA ESCOLHA. Não basta que seja boa pessoa, que vele por nós, que os faça companhia e nos troque as lâmpadas e a água do cão. É preciso mais e melhor.

É preciso que esse alguém seja quase tudo na nossa vida e não apenas uma presença passageira que nos distrai mas não nos alimenta, como uma comédia romântica ou uma casa de Verão alugada ao ano. É preciso que o conforto e prazer se misturem nas doses certas: só prazer, cansa. Só conforto, entedia.

As segundas escolhas podem trazer a ilusão da segurança, mas se o coração, a cabeça e o estômago não estão lá por inteiro, mais tarde ou mais cedo, a miragem ganhará contornos daquilo que é: a projecção torpe de uma quimera sonhada.

E quem escolhe por defeito - por medo da solidão, por pensar que não merece melhor, porque não quer sentir-se a tal carta do baralho extinto - mais cedo ou mais tarde será obrigada a enfrentar os seus próprios fantasmas.

Não acredito em segundas escolhas, nem acredito que elas nos tragam a verdadeira paz. Uma paz conformada não resiste muito tempo ao desafio de uma nova guerra. E, para quem não sabe estar só, o melhor é ir aprendendo.

Mais vale só, que acompanhado por um alguém qualquer que tanto podia estar ao nosso lado de outro alguém. Refugo, só nas lojas de velharias.



[Margarida Rebelo Pinto]

You can turn off the sun, but I'm still gonna shine.

Monday, April 26, 2010

Sunday, April 25, 2010

Cresça. Independente(mente) do que aconteça.


Crescer é ter a vida em marcha, é perguntar a nós mesmos se é isto que queremos, é não ter medo de admitir que fizemos mal. Crescer é não recusar desafios.

E Crescer também é abraçar aquilo que a vida nos dá e usá-lo o melhor que pudermos.

Equilíbrios.

Racionalizar emoções. Emocionalizar razões.

Querer esquecer é lembrar.

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é...

Wednesday, April 21, 2010

Quando esse dia chegar, Não lhe fales!


"Um dia, o mais provável é tornares-te num chato, deixares de sair à noite e começares a levar-te demasiado a sério. Nesse dia, vais começar a vestir cinzento e beje, pedir para baixar o volume da música e deixar a tua guitarra a apanhar pó. Vais tornar-te politicamente correcto, socialmente evoluído, economicamente consciente.

Vais achar que tens de ir para onde toda a gente vai e assumir que tens de usar fato e gravata todos os dias. Nesse dia, vais deixar de beijar em público, as tuas viagens serão mais vezes no sofá e dormirás menos ao relento. É oficial. Vais entrar na idade do chinelo e deixar de ser quem foste até então. Vais deixar de te sentar ao colo dos amigos, e vais esquecer-te de como de faz um quantos-queres ou um barco de papel. Vais ficar nervosinho se não trocares de carro de quatro em quatro anos e desatinar se o hotel onde estiveres não te der toalhas para o teu macio e hidratado rosto.

Vais tornar-te muito crescido e começar a preocupar-te com tudo e com nada e a não fazer nada porque "vai-se andando" e a vida é mesmo assim. Vais dizer não mais vezes, vais ter mais medo, vais achar que não podes, que não deves, que tens vergonha. Vais ser mais triste.
Nesse dia, o mais provável é que também deixes de beber refrigerantes.

Aqui fica uma ideia: quando esse dia chegar, não lhe fales."



[Embora não seja grande fã de sumol, acho que estes senhores têm muita razão em tudo o que escrevem. Quando este dia chegar à minha vida, vou seguir a dica: não lhe falo!
Esta é a nova campanha da Sumol. E, para mim, está simplesmente ge-ni-al!]

Monday, April 19, 2010

A culpa não, não é do sol, se o meu corpo se queimar.

A culpa é da vontade, que eu tenho de te abraçar.
(...)
A culpa nao, nao é do mar, se o meu olhar se perder
A culpa é da vontade, que tenho de te ver.

A culpa é da vontade,
que vive dentro de mim...


[António Variações]

Sunday, April 18, 2010

Everyone wants hapiness...

...no one wants pain, but you can't make a rainbow without a little rain. *

How I wish I could sometimes hear the silence a little louder... *

Todas as pessoas deviam ter por nome próprio quase.

Eu sou quase, tu és quase, ele é quase, nós somos quase. Quase qualquer coisa que não chega a ser quase. Uma equação quase perfeita. Um número quase redondo que só existe dentro das nossas cabeças ligadas por fios primorosos. Fios de aço que amarram a loucura e a mantêm obediente (..)Assim, sempre assim. Uma espécie de distância que não pode ser percorrida.

Piada do dia:

Porque é que os homens não têm crise de meia idade?

Porque ficam parados na adolescência!


[Ahah, muito bom ;)]

i only wanna be your one life stand. *

Who am i?

I am my mum and dad special creation.

Friday, April 16, 2010

Sometimes the Hardest thing and the Right thing are the same.... *

i am far from Perfect.

But i will be Perfect for that imperfect someone who is perfect for me.

Love has nothing to do with what you are expecting to get.

Only what you are expecting to give.

[Katherine Hepburn]

Sometimes you won't know where you are going.

And that's Okay.

People say you are going the wrong way...

... when you're simply going your own way.

it is a risk to Love.

What if it doesn't work out?
Ah, but what if it does.


[Peter McWilliams]

Beginnings.

i like beginnings because they are so full of promise. The first page of a book, the first day of a job, the first time you buy yourself flowers, the first date with a new man, the first touch, the first kiss, the first kick of a good licour, the first moment you hold your own baby.

i like beginnings because i know there is always more to come.

[Shyma Perela]

If you don't stand for something...

...you'll fall for anything.

Thursday, April 15, 2010

Tuesday, April 13, 2010

Eu dou tudo quanto tenho.

Não funciono a meio gás.

Sometimes I wish that I was the weather.

you would bring me up in conversation forever.

No girl should ever forget.

that she doesn’t need anyone who doesn’t need her.

[Marilyn Monroe]

Através das palavras.

descobri que não há nada melhor do que dar e partilhar. porque tudo o que é partilhado não mais se esquece.

Quero. Muito. Tanto. Mesmo.

Tal e qual...

"tu olhas para uma pessoa, uma pessoa que sabes que não é uma pessoa qualquer, porque o teu olhar fixa-se nela e quando ela olha para ti e sente o mesmo que tu, sentes que alguma coisa vai acontecer. não sabes nada ainda, mas intuis, intuis com os teus sentidos, com o teu corpo e às vezes com o teu coração que aquela pessoa pode ter qualquer coisa para te dar, que não sabes o que é, mas sabes que um dia vais descobrir e que esse dia pode ser nesse momento, e é então que tiras os dados do bolso e os lanças para cima da mesa..."

As palavras guardam o que julgamos ter perdido para sempre.

é por isso e para isso que escrevemos, para resgatar o impossível.

'I think i would miss you even if we would never met'*

Let there be Love.

I like beginings because i know there's always more to come...

And it takes no time to fall in love....


but it takes you years to know what love is
and it takes some fears to make you trust
it takes those tears to make it rust
it takes the dust to have it polished...


jason mraz, life is wonderful

Quanto tempo falta para ser tempo?

de tudo querer e ter. de tudo desejar e alcançar. de tudo planear e concretizar. de tudo adorar e amar. quanto tempo falta?

Prender.

'não é definitivamente um verbo que se conjugue com Amar.
amar, por estranho que possa parecer, é até dar liberdade de partir ou ficar longe.
o verdadeiro amor só se dá ou recebe em liberdade. tudo o resto é ficção ou uma ténue aproximação'.

O mundo é algo que uma vida não abarca.

Dreams.

are always crushing when they don’t come true. but it’s the simple dreams that are often the most painful because they seem so personal, so reasonable, so attainable. you’re always close enough to touch, but never quite close enough to hold and it’s enough to break your heart.

[tHE Notebook]

Existe um lago africano...

...cujo nome agora me escapa que, na estação das chuvas, cresce seis vezes de tamanho e pode inverter o curso do rio que o alimenta. também devem existir histórias de amor assim, gosto de acreditar que afinal tudo é possível.

O que importa é o caminho que fica entre achados e perdidos.

There is neither happiness nor unhappiness in this world.

there is only the comparison of one state with another. only a man who has felt ultimate despair is capable of feeling ultimate bliss. it is necessary to have wished for death in order to know how good it is to live… the sum of all human wisdom will be contained in these two words: Wait and Hope.

[Alexandre dumas (the count of monte cristo)]

Love.

is more than three words mumbled before bedtime. love is sustained by action, a pattern of devotion in the things we do for each other every day.

Sunday, April 11, 2010

Anúncio:

'Mulher com cão procura homem com coração'.

Tuesday, April 6, 2010

Monday, April 5, 2010

You are what you believe. *

O “felizes para sempre” existe, mesmo antes do final…

Todos somos pó de estrelas.

[Carl Sagan]

Quando te vi amei-te já muito antes.


Tornei a achar-te quando te encontrei.

Nasci pra ti antes de haver o mundo.

Não há cousa feliz ou hora alegre

Que eu tenha tido pela vida fora,

Que o não fôsse porque te previa,

Porque dormias nela tu futuro.



E eu soube-o só depois, quando te vi,

E tive para mim melhor sentido,

E o meu passado foi como uma 'strada

Iluminada pela frente, quando

O carro com lanternas vira a curva

Do caminho e já a noite é tôda humana.



Quando eu era pequena, sinto que eu

Amava-te já longe, mas de longe...


Amor, diz qualquer cousa que eu te sinta!

-Compreendo-te tanto que não sinto,

Oh coração exterior ao meu!

Fatalidade, filha do destino

E das leis que há no fundo dêste mundo!

Que és tu a mim que eu compreenda ao ponto

De o sentir...?



(Fernando Pessoa)

Acredito em sentimentos. Acredito nas pessoas e naquilo que as une, gratuitamente.

Sinto-me leve.

as borboletas são tantas que os meus pés já não tocam o chão. Elevo-me num imenso sorriso e o mundo perde-se dos meus olhos.

Um hálito de música ou de sonho...

...qualquer coisa que faça quase sentir, qualquer coisa que faça não pensar.

[Fernando Pessoa]

As palavras têm milhas de distância. Ficaram perdidas algures no caminho…

You can Make a Wish or You can Make it Happen...! *

Saturday, April 3, 2010

Eat, Pray, Love.

People think a soul mate is your perfect fit, and that's what everyone wants. But a true soul mate is a mirror, the person who shows you everything that is holding you back, the person who brings you to your own attention, so you can change your life.

it is better to live you own destiny imperfectly...

... than to live an imitation of somebody else's life with perfection.

Friday, April 2, 2010

Being a woman.

"Funny business, a woman's career - the things you drop on your way up the ladder so you can move faster. You forget you'll need them again when you get back to being a woman. That's one career all females have in common, whether we like it or not: being a woman. Sooner or later, we've got to work at it, no matter how many other careers we've had or wanted. And in the last analysis, nothing's any good unless you can look up just before dinner or turn around in bed, and there he is. Without that, you're not a woman. You're something with a French provincial office or a book full of clippings, but you're not a woman. Slow curtain, the end."

Maybe God has a bigger plan for me than I had for myself.

Believing.

Alicia: How big is the universe?
Nash: Infinite.
Alicia: How do you know?
Nash: I know because all the data indicates it's infinite.
Alicia: But it hasn't been proven yet.
Nash: No.
Alicia: You haven't seen it.
Nash: No.
Alicia: How do you know for sure?
Nash: I don't, I just believe it.
Alicia: It's the same with love, I guess.


[do filme Uma Mente Brilhante]

Perhaps...

...it is good to have a beautiful mind, but an even greater gift is to discover a beautiful heart.

[do filme Uma Mente Brilhante]